Sem Neymar, Brasil visita Argentina, que quer se garantir na Copa do Mundo do Catar

foto: Lucas Figueiredo / CBF

O ano acaba com clássico para a Seleção. Às 20h30 (de Brasília) desta terça-feira (16/11), o Brasil faz seu último jogo em 2021 contra a Argentina, na cidade de San Juan, no interior do país vizinho. O duelo é válido pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo 2022. Os Hermanos podem pode se garantir hoje no Mundial do Catar se vencer o Brasil.

Além disso, os argentinos ainda não engoliram a interrupção do jogo de setembro na Neo Química Arena e culpam os brasileiros, apesar de terem desrespeitados as regras sanitárias do País. Ainda assim o técnico Tite não acredita em clima hostil contra a seleção no jogo em San Juan. Problema maior para ele foi perder Neymar em cima da hora.

Neymar nem sequer viajou. Ontem (15/11), poucas horas antes do embarque para a Argentina, queixou-se de dores no adutor da coxa esquerda e, como não havia tempo para a realização de exames complementares, foi desligado da delegação. Será uma das quatro alterações que Tite tem intenção de fazer em relação ao time que bateu a Colômbia na quinta-feira.

Neymar deverá ser substituído por Vinícius Junior, mas Coutinho também tem chances. Casemiro, suspenso, dará lugar a Fabinho. Em má fase, Gabriel Jesus fica no banco e Matheus Cunha é o mais cotado. Na defesa, Éder Militão entra na vaga de Thiago Silva.

O técnico espera que o jogo, hoje, seja resolvido em campo. “É difícil dimensionar isso, não sei a ótica que a Argentina encarou esses fatos todos”, declarou. “Que nós façamos um grande jogo, que seja um grande espetáculo e que tenha um cunho de dentro do campo.”

Ele lamentou a não conclusão daquela partida, mas ressaltou: “Tenho claro que, antes do futebol, existe saúde, existem leis e correção dos fatos. Isso tudo aconteceu. Agora como se encara essas situações é bastante particular, próprio e pessoal.”

Outra lamentação na seleção é com o fato de o clássico de hoje ser na cidade de San Juan e num estádio com capacidade para apenas 25 mil torcedores. “Entendemos que Brasil x Argentina merecia uma infraestrutura melhor”, disse o auxiliar César Sampaio.

OLHO NA VAGA

Na Argentina, Messi vai jogar desde o início. Com 28 pontos, os rivais se classificam matematicamente para a Copa se vencerem hoje. “Esta equipe do Brasil é a mais vertical dos últimos tempos. Tentaremos minimizar as coisas boas que têm. Queremos o controle da partida”, disse o técnico Lionel Scaloni.

Fonte: Aratu On

Next Post

Alagoinhas: Policiais do Quarto Batalhão realizam prisão em flagrante delito por tráfico de drogas

Ter Nov 16 , 2021
Na noite desta segunda-feira (15), na praça Kennedy, em Alagoinhas, policiais do 4° BPM apreenderam drogas e prenderam em flagrante delito acusado de traficá-las. A guarnição deslocou ao receber a informação de que um homem estaria traficando. No local, o acusado tentou se evadir, mas foi alcançado e, com ele, havia 17 trouxinhas de cocaína e […]