ENEM: “Questão ideológica não fará parte da gestão”, diz novo presidente do Inep

Créditos da foto: Inep/divulgação

Após a saída de Danilo Dupas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o presidente interino da organização, Carlos Moreno, que assumiu a pasta, disse que sua gestão não será marcada por “questões ideológicas”. Como o Instituto é responsável pela elaboração do Enem, os alunos ficaram preocupados caso a fala seja alguma indicação de mudança na linha da prova.

Servidor de carreira do Inep, o novo presidente afirmou que pretende manter diálogo com os funcionários da autarquia. “As questões ideológicas não farão parte da minha gestão. Isso precisa ficar muito claro e acho que os servidores compreenderão isso, até porque faço parte desse corpo de servidores profissionais que estão aqui atuando”, disse, em entrevista à Globo News.

Moreno substitui Danilo Dupas interinamente após o ex-presidente pedir demissão. Em comunicado, o ministro da Educação, Victor Godoy, afirma que a saída ocorreu “a pedido e por motivos pessoais” .

Nesta quarta (27/7), segundo o Metrópoles, Moreno ressaltou que sua prioridade será garantir “total normalidade” no instituto até a execução do Enem. As provas estão previstas para os dias 13 e 20 de novembro. Outras provas aplicadas pelo instituto também será priorizadas.

“O meu primeiro desafio, e talvez seja por isso que o ministro Victor [Godoy, da Educação] me pediu para assumir essa missão, é garantir as entregas que o Inep precisa fazer ainda este ano: o Revalida, o Enade e, sobretudo, o Enem”, afirmou.

Fonte: Aratu On

Next Post

Recém-nascido vai parar na UTI após ser cortado durante cesariana

Qui Jul 28 , 2022
Para o pai, o recém-nascido não sofreu um “pequeno corte”, já que teria precisado levar dois pontos no esôfago e de cinco a seis no pescoço Um bebê teve o pescoço perfurado enquanto era retirado do útero da sua mãe, por meio de uma cesariana, no Hospital da Mulher do Recife (HMR), na terça-feira (26). A […]