Copa do Nordeste vai começar! Saiba tudo no guia da competição

Participantes, tabela, maiores campeões, estreante, artilheiros, onde assistir… Veja o guia completo sobre o Nordestão

Taça da Copa do Nordeste (Lucas Figueiredo/CBF)

Chegou a hora do maior torneio regional do Brasil, a Copa do Nordeste. A bola vai rolar neste fim de semana, dando o início para a 19ª edição da Lampions. Dezesseis times estão na batalha pela Orelhuda, como é conhecida, carinhosamente, a taça. A competição começa neste sábado (22), com uma única partida entre CRB e Sport, às 17h45, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

Bahia e Atlético de Alagoinhas são os representantes do estado. Atual campeão regional, o Esquadrão garantiu sua vaga devido à posição no ranking da CBF, enquanto o Carcará estreia por ser o atual campeão baiano.

Já o Vitória, dono de quatro títulos do Nordestão, não se classificou para a fase de grupos. O Leão foi eliminado do estadual 2021 na primeira fase e precisou disputar a etapa preliminar da Lampions, em que caiu para o Botafogo-PB e, por isso, volta a ficar de fora após seis anos.

O primeiro clube baiano a entrar em campo será o Atlético de Alagoinhas, que neste domingo (23) enfrentará o piauiense Altos, no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, às 16h. É a primeira participação do Carcará na história da Copa do Nordeste. O time do Altos é do município de mesmo nome, na área metropolitana da capital.

Já o Bahia jogaria neste sábado, contra o Sampaio Corrêa, na Fonte Nova. Mas, a pedido do tricolor, a CBF alterou a data para 24 de fevereiro. Assim, o primeiro desafio do Esquadrão no regional será no dia 29 de janeiro, contra o Campinense, pela segunda rodada, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande (PB).

Aliás, sem a presença do Vitória, serão Bahia e Atlético de Alagoinhas os responsáveis por fazer o “clássico” baiano. O confronto acontecerá no dia 6 de fevereiro, pela 3ª rodada, no Carneirão, em Alagoinhas.

Na edição 2022 da Copa do Nordeste, os estados do Ceará e Paraíba são os que têm mais representantes, com três: Ceará, Fortaleza e Floresta, e Botafogo-PB, Campinense e Sousa, respectivamente. Assim como a Bahia, Alagoas (CRB e CSA) e Pernambuco (Sport e Náutico) têm duas equipes. Maranhão (Sampaio Corrêa), Rio Grande do Norte (Globo), Piauí (Altos) e Sergipe (Sergipe) possuem somente um time.

Formato e tabela

A fase principal da Copa do Nordeste seguirá a mesma fórmula dos últimos anos. As 16 equipes classificadas foram divididas em duas chaves de oito times, cada. Os clubes do grupo A enfrentam os presentes no grupo B, em turno único, nas oito rodadas da etapa. Os quatro primeiros colocados de cada chave avançam às quartas de final.

Atlético de Alagoinhas está no grupo A, que tem também: Fortaleza, Sport, CSA, Sampaio Corrêa, Campinense, Globo-RN e Sergipe. Já o Bahia está presente no grupo B, que conta ainda com Ceará, Náutico, CRB, Botafogo-PB, Altos, Floresta-CE e Sousa-PB.

Os dois grupos da Copa do Nordeste 2022 (Foto: Copa do Nordeste/Divulgação)

As quartas de final, por sua vez, serão disputadas em jogo único, e cada classificado enfrenta um rival do mesmo grupo:

  • 1º do A x 4º do A
  • 2º do B x 3º do B
  • 1º do B x 4º do B
  • 2º do A x 3º do A

Os vencedores avançam à semifinal, também em partida única, só que contra uma equipe que foi da outra chave. Só a final acontece em dois jogos, com ida e volta.

A fase de grupos começará neste sábado (22) e seguirá até o dia 19 de março. As quartas de final estão previstas para o dia 5 ou 6 de abril. A semi será no dia 12 ou 13 do mesmo mês, e a decisão será disputada em partidas de ida (26 de abril) e volta (3 de maio).

O estreante

O Atlético de Alagoinhas entrou para a história do Campeonato Baiano em 2021, quando conquistou seu primeiro título estadual. E o troféu, se já era muito sonhado pelo clube, veio com um bônus: a vaga na Copa do Nordeste. Será a estreia do Carcará na Lampions.

O time chegou a ter chance de disputar o regional no ano passado, quando se qualificou para a seletiva. Mas acabou eliminado pelo Botafogo-PB, ao empatar por 1×1 em casa e ser derrotado por 3×0 fora. Com isso, a vaga na fase de grupos não veio.

Agora, o jogo virou. O Atlético de Alagoinhas está oficialmente na Copa do Nordeste 2022 e chega embalado. O Carcará é o único time 100% no Baiano, com duas sonoras vitórias nas duas primeiras rodadas: 4×1 sobre o Vitória da Conquista, no Carneirão, e 3×1 sobre o Doce Mel, no Barbosão, em Cruz das Almas. Com os resultados, é o líder isolado do estadual, com seis pontos.

Ao entrar em campo, o Atlético se tornará a 11ª equipe baiana a disputar a fase de grupos da Copa do Nordeste, que teve diferentes formatos desde seu início, em 1994. Os outros dez clubes que já representaram o estado são Bahia, Vitória, Fluminense de Feira, Juazeirense, Vitória da Conquista, Serrano, Feirense, Palmeiras Nordeste, Poções e Juazeiro.

O Atlético de Alagoinhas disputará a Copa do Nordeste pela primeira vez (Foto: Atlético de Alagoinhas/Reprodução/Instagram)

Favoritos?

O Bahia chega à Copa do Nordeste com a pompa de atual campeão, o que, naturalmente, rende o status de time a ser batido. Mas, teoricamente, há uma dupla que chega mais forte: Fortaleza e Ceará. Afinal, as duas equipes cearenses são as únicas da região que estão na Série A do Campeonato Brasileiro.

O tricolor baiano, assim como o Sport, foi rebaixado e terá pela frente neste ano a Série B. Também disputarão a segunda divisão: CSA, CRB, Náutico e Sampaio Corrêa. Já Botafogo-PB, Altos, Floresta-CE e Campinense estão na Série C, enquanto Atlético de Alagoinhas, Sousa-PB, Globo-RN e Sergipe vão encarar a Série D.

Por outro lado, Fortaleza e Ceará terão que dividir as atenções da Lampions com as competições continentais. O Leão do Pici fez história em 2021, quando se tornou o primeiro nordestino a conquistar vaga na Libertadores através da Série A na era dos pontos corridos, iniciada em 2003. Agora, quer fazer bonito no torneio. Já o Ceará terá pela frente a Copa Sul-Americana e sonha em avançar às oitavas de final.

Os dois times, porém, terão que se desdobrar para chegar também à decisão do Nordestão. Isso porque as datas das quartas, semifinais e final coincidem com as fases de grupos tanto da Liberta quanto da Sula.

Em busca do tri

Atual campeão, o Bahia vai em busca do seu 5º título da Copa do Nordeste, o que faria o clube se tornar o maior vencedor da competição (saiba mais abaixo). Mas esse não é o único recorde em jogo. Para o técnico tricolor, Guto Ferreira, há uma disputa pessoal.

O treinador já foi o vencedor do Nordestão duas vezes, sendo uma no comando do próprio Bahia, em 2017, e depois com o Ceará, em 2020. Caso fature mais uma taça, Guto se isolaria na liderança do ranking de técnicos, se tornando o primeiro tricampeão do torneio. Neste momento, ‘Gordiola’ está empatado com Arturzinho, que também ganhou duas edições – em 1997, com o Vitória, e em 1998, com o América de Natal.

  • 1994: Givanildo Oliveira (Sport)
  • 1997: Arturzinho (Vitória)
  • 1998: Arturzinho (América de Natal)
  • 1999: Ricardo Gomes (Vitória)
  • 2000: Celso Roth (Sport)
  • 2001: Evaristo de Macedo (Bahia)
  • 2002: Bobô (Bahia)
  • 2003: Joel Santana (Vitória)
  • 2010: Ricardo Silva (Vitória)
  • 2013: Oliveira Canindé (Campinense)
  • 2014: Eduardo Baptista (Sport)
  • 2015: Silas (Ceará)
  • 2016: Milton Mendes (Santa Cruz)
  • 2017: Guto Ferreira (Bahia)
  • 2018: Roberto Fonseca (Sampaio Corrêa)
  • 2019: Rogério Ceni (Fortaleza)
  • 2020: Guto Ferreira (Ceará)
  • 2021: Dado Cavalcanti (Bahia)
Guto Ferreira foi o campeão com o Bahia em 2017 (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Ranking dos campeões

O Bahia e o Vitória são os maiores vencedores da Copa do Nordeste, com quatro títulos* cada. Atual campeão, o tricolor também conquistou as taças em 2001, 2002 e 2017. Já o rubro-negro levantou a Orelhuda nas edições de 1997, 1999, 2003 e 2010.

Vale lembrar que o Leão foi eliminado no pré-Nordestão, e não disputa a taça em 2022. Assim, caso o Bahia vença pelo segundo ano seguido, se tornaria, de forma isolada, o maior campeão. Na cola da dupla Ba-Vi, aparece o Sport, com três títulos.

Todos os campeões do Nordestão (Arte: CORREIO)

Em um ranking por estado, a Bahia é a que tem o maior número de troféus, oito. Em seguida, aparece Pernambuco, com quatro (3 do Sport e 1 do Santa Cruz).

O Ceará tem três títulos, sendo dois do clube homônimo e um do Fortaleza. Completam a lista, cada um com um título: Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão, conquistados, respectivamente, por Campinense (2013), América de Natal (1998) e Sampaio Corrêa (2018).

*O Vitória se proclama pentacampeão, porque inclui na soma o Troféu José Américo de Almeida Filho de 1976, que teve caráter regional. No entanto, pela Copa do Nordeste, torneio cuja primeira edição foi disputada em 1994, o rubro-negro tem quatro títulos.

Os artilheiros

Quando assunto é gol na Copa do Nordeste, pode chamar Sérgio Alves. O ex-atacante é o maior artilheiro da competição, com 25 gols (empatado com Cristiano Alagoano) e também o maior goleador de uma só edição da Lampions – em 2002, ele marcou 13 gols e ajudou o Bahia a faturar seu segundo título.

No ano passado, quem liderou a artilharia foi Gilberto, com oito gols. Foi a segunda aparição do camisa 9 no ranking: ele também tinha sido o homem-gol em 2019, empatado com Júnior Santos, que atuava pelo Fortaleza. Mas, em 2022, Gilberto não defenderá o trono: o atacante deixou o Bahia ao fim do contrato e foi anunciado pelo Al Wasl, dos Emirados Árabes.

Gilberto foi o artilheiro da Copa do Nordeste 2021 (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Todos os artilheiros da Copa do Nordeste

  • 1994 – Fábio (Sport) – 5 gols
  • 1997 – Nildo (Ceará) – 6 gols
  • 1998 – Paulinho Kobayashi (América-RN) – 9 gols
  • 1999 – Uéslei (Bahia) – 10 gols
  • 2000 – Leonardo (ABC) e Pedro Costa (Sergipe) – 6 gols
  • 2001 – Kuki (Náutico) – 12 gols
  • 2002 – Sérgio Alves (Bahia) – 13 gols
  • 2003 – Nadson (Vitória) – 5 gols
  • 2010 – Cristiano Alagoano (Confiança) – 10 gols
  • 2013 – Marcelo Nicácio (Vitória) e Rodrigo Silva (ABC) – 5 gols
  • 2014 – Magno Alves (Ceará) – 8 gols
  • 2015 – Max (América-RN) – 6 gols
  • 2016 – Rodrigão (Campinense) – 9 gols
  • 2017 – Régis (Bahia) – 6 gols
  • 2018 – Yago (Vitória) e Arthur (Ceará) – 5 gols
  • 2019 – Gilberto (Bahia) e Júnior Santos (Fortaleza) – 8 gols
  • 2020 – Vinícius (Ceará) – 5 gols
  • 2021 – Gilberto (Bahia) – 8 gols

Top 5 artilheiros da história Copa do Nordeste

1) Sérgio Alves: 25 gols

  • 13 gols pelo Bahia em 2002
  • 4 gols pelo Santa Cruz em 2001
  • 3 gols pelo Santa Cruz em 2000
  • 3 gols pelo ABC em 1999
  • 2 gols pelo ABC em 1998

1) Cristiano Alagoano: 25 gols

  • 10 gols pelo Confiança em 2010
  • 10 gols pelo CSA em 2002
  • 5 gols pelo CSA em 2001

3) Gilberto: 22 gols

  • 2 gols pelo Santa Cruz em 2010
  • 8 gols pelo Bahia em 2019
  • 4 gols pelo Bahia em 2020
  • 8 gols pelo Bahia em 2021

3) Nonato: 22 gols

  • 12 gols pelo Bahia em 2002
  • 10 gols pelo Bahia em 2001

5) Ueslei: 21 gols

  • 4 gols pelo Bahia em 2000
  • 10 gols pelo Bahia em 1999
  • 4 gols pelo Bahia em 1998
  • 1 gol pelo Bahia em 1997
  • 2 gols pelo Bahia em 1994

Transmissão

Os fãs da Copa do Nordeste terão várias opções para assistir aos jogos da competição. A 19ª edição do torneio terá transmissão tanto em canais de televisão quanto pela internet. O SBT Nordeste exibe as partidas na TV aberta – no caso da Bahia, será via TV Aratu.

Na TV fechada, a transmissão dos duelos será responsabilidade da Disney, com os canais ESPN e Fox Sports. O acordo prevê 14 jogos: dois nas eliminatórias (já encerrada), oito na fase de grupos (ou seja, uma por rodada) e quatro na fase final, incluindo a ida e a volta da final. Há ainda a opção pela plataforma de streaming do grupo, Star+, que replicará os confrontos da TV fechada.

Além disso, haverá o pay-per-view do torneio, a ser disponibilizado para as operadoras de TV por assinatura e também na Nordeste FC, e a rede social Tik Tok, que tem direito a dez jogos do torneio.

Cotas

O aspecto financeiro é sempre um atrativo para os clubes participantes. Neste ano, os valores das cotas fixas serão os mesmos da edição de 2021.

Caso o Bahia termine mais uma vez como campeão, a premiação embolsada no somatório de todas as fases será de R$ 3,56 milhões. Já o Atlético de Alagoinhas, se vencer, levará no total R$ 2,29 milhões.

Isso acontece porque o Esquadrão, juntamente ao Ceará, Fortaleza e Sport, está no chamado subgrupo 1, que recebe mais dinheiro na fase de grupos da competição: R$ 1,91 milhão. Já o Carcará, presente no subgrupo da cota 4, ganha R$ 640 mil, assim como Floresta, Sergipe e Sousa. As cotas são divididas de acordo com o ranking da CBF.

Há também as receitas digitais, que contemplam as assinaturas do pay-per-view, através do serviço Nordeste FC, e acordos com empresas como TikTok. O rateio é feito pela Liga do Nordeste de acordo com o número de assinantes ligado a cada equipe e leva em consideração o período de assinaturas durante a fase de grupos.

Fase de grupos (divisão através do Ranking Nacional de Clubes)

Subgrupo 1 – R$ 1,910 milhão
Bahia (11º), Ceará (14º), Fortaleza (18º) e Sport (20º)

Subgrupo 2 – R$ 1,465 milhão
CSA (30º), CRB (31º), Sampaio Corrêa (33º) e Náutico (39º)

Subgrupo 3 – R$ 1,290 milhão
Botafogo-PB (49º), Globo (62º), Altos (68º) e Campinense (72º)

Subgrupo 4 – R$ 640 mil
Floresta (91º), Sergipe (102º), Atlético de Alagoinhas (137º) e Sousa (192º)

Mata-mata
Quartas de final
: R$ 300 mil
Semifinal: R$ 350 mil
Vice: R$ 500 mil
Campeão: R$ 1 milhão

Fonte: Correios

Next Post

Ministro da Saúde destaca importância do ciclo vacinal completo contra covid-19

Dom Jan 23 , 2022
É a forma de evitar casos graves da doença, diz Queiroga em Manaus Neste sábado (22), os governos federal, estaduais e municipais estão realizando na Região Norte um dia de mobilização para chamar a atenção da população local para a importância da vacinação contra a covid-19. Foram montados atos em cada capital com participação de representantes […]