Governo divulga lista com prioridades para vacinação de crianças

Crianças de 5 a 11 anos com deficiência ou comorbidade estão entre os beneficiados

Foto: Divulgação | Sesab

O Ministério da Saúde divulgou, nesta terça-feira, 4, como acontecerá a vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade contra a Covid-19. As informações foram apresentadas em audiência pública na sede da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou que as doses para este público devem chegar em 10 de janeiro, e a campanha terá início na segunda quinzena do mês. Queiroga disse ainda que a vacinação infantil “está bem definida, de maneira clara e transparente”, e que a pasta promoveu uma “ampla discussão com a sociedade” sobre o tema.

A  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),  foi convidada a participar da audiência desta terça mas recusou-se a fazer parte do evento ao alegar que já teria apresentado dados técnicos suficientes sobre a imunização infantil.

“A Anvisa, por seu caráter técnico, visualiza que sua participação na audiência pública não agregaria novos elementos à temática”, informou a entidade em ofício.

De acordo com Rosana Leite de Melo,  secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, a consulta pública realizada pelo governo entre os dias 23 de dezembro e 2 de janeiro sobre o tema colheu 99,3 mil respostas. A maioria dos participantes manifestou-se contra a exigência de receita médica para a vacinação de crianças.

A secretária, porém, adiantou que a vacinação deve ter a seguinte ordem de prioridade:

Confira a ordem de prioridade para vacinação de crianças contra a Covid-19:

– Crianças de 5 a 11 anos de idade com deficiência permanente ou comorbidade;

– Crianças que vivam em lares com pessoas de alto risco para evolução grave de Covid-19;

– Crianças sem comorbidades, na seguinte ordem: 10 e 11 anos, 8 e 9 anos, 6 e 7 anos e, por fim, 5 anos.

Fonte: A Tarde

Next Post

Novas normas de trabalho relacionadas à saúde entram em vigor

Qua Jan 5 , 2022
Regras foram elaboradas pelo Ministério do Trabalho e pela OIT Começaram a valer nesta terça-feira, 3, novas regras de proteção da saúde e segurança dos trabalhadores em todo o país. As regras deveriam entrar em vigor no ano passado, mas o início da vigência foi adiado para 3 de janeiro deste ano por meio da Portaria […]