Avaliação diagnóstica vai nortear as ações da SEDUC para reforçar aprendizagem nas escolas municipais

Foto: SEDUC

A Secretaria Municipal de Educação (SEDUC) realizou a aplicação da avaliação diagnóstica para estudantes matriculados no 2º e 5º anos do Ensino Fundamental da rede municipal. Atendendo a todos os protocolos de saúde, a avaliação foi realizada de forma presencial, entre os dias 20 e 24 de setembro, em 58 unidades, com participação de 3.129 estudantes.

O processo é realizado normalmente três vezes ao ano, mas devido à pandemia , houve uma pausa, e nessa primeira etapa da retomada, foram avaliadas as habilidades em fluência leitora, Língua Portuguesa e Matemática, dos alunos do 5º ano, e a fluência leitora dos educandos do 2º ano.

Aplicação da avaliação diagnóstica na Escola Municipal Miguel Santos Fontes. Foto: SEDUC

De acordo com a Diretora Pedagógica da SEDUC, Suyane Pinho, a avaliação diagnóstica tem o objetivo de identificar e analisar os níveis de aprendizagem dos estudantes, bem como planejar as estratégias de intervenção a serem adotadas pela rede municipal. “A partir do resultado desta avaliação, teremos informações sobre o quanto os estudantes dominam determinados conhecimentos e poderemos preparar um plano pedagógico específico para recuperação das possíveis perdas de aprendizagem que ocorreram ao longo do ensino remoto”, explica a diretora.

Ainda conforme informações da SEDUC, a construção dos conteúdos das provas foi direcionada à aplicação da Prova Brasil – SAEB, que acontecerá em Novembro.  O resultado da avaliação está previsto para a primeira quinzena Outubro , quando será realizada uma formação com os professores , que incluirão nos planos de aula metodologias de aprendizagem, conforme diagnóstico de desempenho dos estudantes.

Fonte: SECOM/Alagoinhas

Next Post

Maior indústria de bebidas do Brasil aumenta o preço das cervejas

Qua Set 29 , 2021
Dona de Brahma e Skol e outros rótulos, a Ambev comunica a clientes que alta ocorre por inflação, aumento de custos, câmbio e carga tributária Depois da carne, do arroz, do feijão e do leite, agora é hora da cerveja subir de preço. A cervejaria Ambev, dona de marcas como Skol, Brahma, Antarctica, Bohemia e Stella […]