Anvisa pede ao governo que fiscalize portos para evitar chegada de novas variantes

Foto: Ilustrativa/Pexels

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enviou nesta sexta-feira (28/5) ao grupo interministerial composto pela Casa Civil, Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Saúde sugestão de mudança na legislação atual, para conter as novas variantes da Covid-19. O pedido ocorre após a variante indiana ter sido encontrada em Minas Gerais.

A principal proposta da Anvisa é rever uma portaria que libera a entrada de trabalhadores marítimos de embarcações e plataformas no Brasil, mesmo aqueles oriundos de países com circulação de novas variantes do coronavírus. Seja por via aérea ou marítima, a unica requisição do governo brasileiro é de o turista apresente teste PCR negativo prévio e não reporte nenhum sintoma na Declaração de Saúde do Viajante (DSV).

Pela sugestão do órgão de saúde, os estrangeiros ficariam impedidos de ingresso no Brasil e os brasileiros em viagem de retorno desses países precisariam necessariamente cumprir quarentena de 14 dias na cidade de desembarque. Cabe ao grupo de ministérios acatar ou não as mudaças na restrição excepcional e temporária de entrada de pessoas no país.

Nos próximos dias, a Anvisa deve enviar também sugestão relativa à melhor delimitação dos locais para quarentena de casos suspeitos, de acordo com critérios e especificidades de estados e municípios, segundo a Agência Brasil.

Fonte: Aratu On

Next Post

Bolsonaro sanciona lei que altera o Código Penal e endurece pena para crime online

Sáb Mai 29 , 2021
O governo Bolsonaro sancionou a lei que altera o Código Penal para endurecer as penas para crimes cibernéticos. Em vigor a partir desta sexta-feira (28), a lei 14.155 quadruplica a punição para quem invade computadores ou celulares para obter, adulterar ou destruir dados sem autorização ou para instalar vulnerabilidades nas máquinas (como um vírus) para obter […]