Alagoinhas Atlético Clube comemorou 51 anos nesta Sexta-feira,(02).

Foto: Reprodução

Nesta Sexta-feira (02), o Alagoinhas Atlético Clube completou 51 anos de existência. O Clube foi fundado em 02 de Abril de 1970 como agremiação profissional do futebol da Bahia. O time do Atlético foi vice campeão em 1973 e 2020 da primeira divisão do Campeonato Estadual.

O seu primeiro Presidente foi Walter Campos. A atual diretoria, com mandato até o dia 09 de Dezembro de 2022 está composta pelos seguintes componentes: Albino Leite (presidente), Roberto Muller (vice presidente), Glauber Fontes (diretor financeiro), Alfredo Neto (diretor social e patrimonial), Claudionor Vitorino (diretor jurídico), Pedro Souza Neto (diretor médico), Luiz Matos Junior (diretor de futebol), Ednaldo Araújo (diretor de esportes amadores) e David Ribeiro (diretor de relações públicas).

O Conselho Deliberativo é formado por Raimundo Nonato (presidente), Vilno Araújo (vice presidente), Antonio Costa Neto (primeiro secretário) e Audato Ramalho (segundo secretário).
No Conselho Fiscal estão os titulares José Carlos Santana, Antonio Abade Neto e George Carmo, tendo como suplentes Josevan Cruz, Ruy Alysson Reis e José Moraes Lima.
O mandato dos conselhos expira em 02 de dezembro de 2024.
O hino do ALAGOINHAS ATLÉTICO CLUBE, o Carcará, tem letra de Valdo Souza e música de Benigno Santos.

Em homenagem ao aniversário do Clube, membros da torcida organizada Jovem Coral estiveram presentes no Estádio Antônio Carneiro, onde após o treino realizado hoje levaram um bolo, salgados e refrigerantes e cantaram os parabéns.

O Carcará ocupa a Vice liderança do Campeonato Baiano de Futebol 2021 com 12 pontos somados e encara o Bahia no Estádio de Pituaçu em Salvador, neste domingo às 16 horas.

Da Redação: Cidade em destaque com informações de Belmiro Deusdete.

Next Post

Estudantes de odontologia 'furam fila' de vacinação contra covid em Feira de Santana

Sex Abr 2 , 2021
Estudantes de odontologia de uma faculdade particular de Feira de Santana “furaram a fila” da vacinação contra a Covid-19. O grupo não fazia parte do público prioritário da imunização e o caso gerou polêmica na cidade. O secretário de Saúde do município, Marcelo Britto, apontou que realmente houve uma falha no caso e afirmou que uma […]